Saúde

No total, já foram agregados à rede pública de Saúde 67 NOVOS LEITOS DE UTI EM TODO O ESTADO (entre adultos e pediátricos), SENDO 46 NO INTERIOR. 
NOVOS leitos de UTI Adulto no Estado - 57 Leitos:
 
- 11 em Goiânia: Hospital Araújo Jorge (3 leitos) e Hospital Jacob Facuri (8);
- 7 em Jataí: Hospital Padre Tiago;
- 10 na Cidade de Goiás: Hospital São Pedro de Alcântara;
- 4 em Ceres: Hospital Dr. Domingos Mendes;
- 25 em Nerópolis: Hospital Sagrado Coração de Jesus (leitos que a Secretaria da Saúde habilitou junto ao Ministério da Saúde e vai regular).
 
NOVOS leitos de UTI Pediátrica - 10 no Hugol (Goiânia/Retaguarda do Hospital Materno Infantil).

ABERTURA DE 20 LEITOS DE ENFERMARIA NO CRER.

FIM DA CRISE NO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL, com a abertura de 55 leitos de retaguarda no Hugol (45 leitos de enfermaria, além dos 10 de UTI).
 
ECONOMIA DE CERCA DE 12 MILHÕES MENSAIS NOS CONTRATOS DAS OS`S, COM AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO. 

• No HGG, CRER e HDS, de janeiro a maio:

- Aumento de 28% no número de internações.
- Acréscimo de 3 mil cirurgias.
- Acréscimo de 2.500 internações.
- Acréscimo de 43 mil atendimentos ambulatoriais.

MAIS SERVIÇOS ADICIONADOS À REDE PÚBLICA POR MEIO DE CONVÊNIOS NO INTERIOR DO ESTADO:

- Cidade de Goiás/Hospital São Pedro de Alcântara: Contratadas 104 cirurgias mensais, urgentes e eletivas, nas especialidades de ortopedia e obstetrícia, além de cirurgia geral.
- Catalão/Santa Casa de Misericórdia: Pronto Socorro para a Macrorregião Centro-Sudeste, além da contratação de 100 cirurgias mensais, urgentes e eletivas;
- Anápolis/Santa Casa de Misericórdia: 93 cirurgias eletivas por mês passam a ser realizadas com o aumento do repasse.
- Jataí/Hospital Padre Tiago;

Contratadas 400 consultas ambulatoriais/mês; 50 cirurgias oncológicas/mês; 570 sessões de quimioterapia/mês.
 
RETOMADAS AS OBRAS DO HOSPITAL REGIONAL DE ÁGUAS LINDAS.
 
• Até julho foram repassados 118 milhões de reais aos municípios, após 13 meses de atraso da gestão passada.
 
• E mais de 1 bilhão de reais já foram pagos às organizações sociais que gerenciam hospitais da rede estadual. Havia pagamentos do ano passado em atraso no valor de R$ 215 milhões, referentes a quatro meses sem recebimento.
 
• Os pagamentos e repasses deste ano estão sendo feitos em dia.
 
• Realizado convênio com a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia para repasse de R$ 2 milhões por mês para ampliar o atendimento de média e alta complexidade nas especialidades de urologia, vascular e cardiovascular.
 
IPASGO
RETOMADAS AS OBRAS DO HOSPITAL DO SERVIDOR, que será concluído no início do próximo ano.

• Após implantar medidas de economia e gestão, o Ipasgo quitou mais de R$ 470 milhões em dívidas deixadas pela gestão anterior com os prestadores de serviços.

• A nova gestão do Ipasgo realizou auditoria interna e constatou falhas e irregularidades, que culminaram na Operação Morfina. Com o apoio da nova gestão, a Controladoria Geral do Estado e a Secretaria de Segurança Pública investigam desvios financeiros e fraudes que ocorreram no Ipasgo por cerca de 10 anos, desde 2011, com prejuízo estimado de pelo menos meio bilhão de reais para os contribuintes/clientes do órgão.

• O Ipasgo está investindo na expansão da rede de serviços, principalmente no Interior do Estado (Ipasgo Ágil e Ipasgo Clínicas).