Saúde lança Dezembro Vermelho com oferta de serviços do SUS

Teste rápido para HIV, sífilis e hepatites B e C são realizado no HDT

O lançamento em Goiás da Campanha Dezembro Vermelho, de luta contra HIV/Aids, foi marcado por oferta de serviços à população, divulgação do Boletim Epidemiológico Estadual HIV/Aids – 2019 e presença do médico Antoine Azar, referência mundial em imunologia. As ações ocorreram na manhã desta segunda-feira, dia 2, no Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT), em Goiânia, e contou com a participação de superintendentes e técnicos da Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO).

“A Aids ainda não tem cura, mas estamos muito próximos de tratar a doença como o diabetes, por exemplo”, comentou Azar, diretor do Departamento de Imunologia da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins (EUA). O médico veio a Goiânia para no HDT a palestra “Perspectivas atuais e futuras para pacientes adultos com imunodeficiência”. Um dos expoentes mundiais no assunto, Azar explicou que realiza pesquisas relacionadas a doenças primárias de imunodeficiência, alergias e doenças pulmonares.

A coordenadora de IST/Aids da SES-GO, Milca de Freitas, apresentou os dados do Boletim Epidemiológico da doença e destacou que houve ampliação do acesso aos testes rápidos, exame importante para prevenção. Ela explicou que em menos de 20 minutos é possível fazer o teste, permitindo o acesso precoce ao diagnóstico, o que agiliza o tratamento aos portadores de HIV, além de estabelecer vínculo dos indivíduos aos serviços de saúde.

Este ano, a SES aumentou em 20% a distribuição de testes rápidos para HIV e sífilis aos municípios goianos, que podem ser realizados em estabelecimentos de saúde de baixa complexidade. Os resultados podem ser percebidos com a redução dos casos de aids em Goiás. “Com o teste, o tempo entre o diagnóstico e o tratamento diminui, o que reduz o agravo da doença”, ressalta. Clique aqui para acessar o Boletim Epidemiológico Estadual HIV/Aids – 2019

Oferta de serviços

O teste rápido para HIV, sífilis e hepatites B e C são realizado no HDT. Durante todo o dia,  outros serviços, como aferição de pressão arterial, aconselhamento jurídico, atendimento médico e psicológico também estão sendo oferecidos. “Eu nunca tinha feito esse exame. Graças a Deus, deu negativo para HIV, mas imagina se tivesse a doença, provavelmente teria um diagnóstico tardio, o que complicaria o tratamento”, disse o feirante Jovenil José, que aproveitou para fazer o teste rápido.

O diretor-geral do HDT, Roger Moreira, lembrou que o hospital é referência em infectologia no Estado e, por isso, chamar a atenção da sociedade para a prevenção da HIV/aids faz parte dos objetivos permanentes da gestão da unidade da SES-GO.

Comunicação Secretaria da Saúde