Campanha de Vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira

Publicado: 04/10/19 15:35

Primeira etapa é para crianças de seis meses a menores de cinco anos

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, realiza a partir de segunda-feira, dia 7, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, de forma seletiva. A estratégia, definida pelo Ministério da Saúde, será em duas etapas, considerando períodos específicos para a mobilização da população. Este ano, em Goiás, foram confirmados quatro casos da doença.

A primeira etapa, que segue até o dia 29, terça-feira, se destina à vacinação das crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) não vacinadas ou com a caderneta de vacinação incompleta. O dia “D” de mobilização nacional será realizado em 19 de outubro.

Em entrevista coletiva, o secretário da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, apresentou que atualmente a cobertura vacinal de crianças com um ano de idade no Estado é de 84,25%. “Nós temos uma cobertura vacinal baixa em todo o Estado, no Brasil essa taxa está ainda mais baixa. Nossa meta é vacinar pelo menos 95% da pessoas dos grupos prioritários”, disse.

Alexandrino destacou a necessidade da população se mobilizar em prol da vacinação contra o Sarampo. “A vacina é extremamente segura e esse movimento que existe de desestimulo da vacinação não é uma medida salutar. É uma grande irresponsabilidade que impacta toda uma sociedade com a proliferação dos vírus", explicou.

Para a gerente de Imunização da Secretaria da Saúde de Goiás, Clarice Carvalho dos Santos, a prioridade do grupo de crianças estar na primeira etapa deve-se à elevada incidência da doença nesta faixa etária nos surtos registrados em 2019 em outros Estados. Segundo ela, as crianças menores de 5 anos de idade apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo.

Clarice alerta que nesta fase os pais e responsáveis têm um papel importante no processo de controle da doença. “Eles devem comparecer aos serviços de vacinação com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro”, explica. Já no período de 18 a 30 de novembro será realizada a vacinação de adultos jovens, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade, que tenham a caderneta de vacinação incompleta ou ainda não sejam imunizados. O dia “D” de mobilização nacional para grupo ocorrerá em 30 de novembro. O número de casos confirmados desde 2018 nesta faixa etária é expressivo em todo o país.

Nas duas fases, os postos de vacinação funcionarão das 7h às 17h, com o envolvimento de 1.800 pessoas. Em Goiás são mais de 900 postos espalhados entre os 246 municípios. A SES-GO já recebeu do Ministério da Saúde as 80 mil doses da vacina Tríplice Viral  (contra sarampo, caxumba e rubéola) para serem aplicadas na primeira fase da campanha e as encaminhou às 18 Regionais de Saúde para distribuição às cidades do Estado.que de imunobiológicos.

Retorno do sarampo

No primeiro semestre deste ano, 182 países registraram 364.808 casos de sarampo. No mesmo período do ano passado foram registrados 129.239 casos. Neste ano, de 30/06 a 21/09, foram confirmados 4.507 casos de sarampo em 19 Estados brasileiros.

Destes, 97% (4.374) estão concentrados no Estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana. Apenas 3% (133) dos casos foram registrados nos demais estados. Foram confirmados quatro óbitos por sarampo no Brasil, sendo três no estado de São Paulo e um Pernambuco. Três óbitos ocorreram em menores de 1 ano de idade e um em um indivíduo de 42 anos. Todos sem histórico de vacinação.

Ao todo já foram notificados 127 casos suspeitos da doença em 37 municípios goianos. Destes, 70 foram descartados e 53 seguem em investigação. Quatro casos foram confirmados, sendo um em Alto Paraíso, um em Posse e dois em Goiânia. “Goiás têm quatro casos confirmados. Não podemos subestimar o pequeno número de casos, pois isso significa que o vírus está ativo e está sendo transmitido. Essa é uma responsabilidade do poder público e da população, que deve procurar as unidades de saúde e manter o cartão de vacinação atualizado”, destacou o titular da SES-GO, Ismael Alexandrino.

Busca ativa

Com o apoio da SES-GO, os municípios com cobertura vacinal contra o sarampo abaixo de 50% irão procurar as pessoas ainda não imunizadas para que elas possam receber a vacina. Segundo dados da Gerência de Imunização, sete cidades goianas apresentam baixa cobertura vacinal para crianças de um ano de idade: Faina, Flores de Goiás, Itapirapuã, Novo Planalto, Pilar de Goiás, Santa Rita do Araguaia e Teresina de Goiás.

Outros 17 têm o mesmo quadro em pessoas de 1 ano a 49 anos: Adelândia, Amaralina, Anicuns, Baliza, Ceres, Cidade Ocidental, Gameleira de Goiás, Itapaci, Jaraguá, Mimoso de Goiás, Nova Glória, Padre Bernardo, Palmeiras de Goiás, Sanclerlândia, Santa Rita do Novo Destino, São João D'aliança e Uruana.

Em virtude do surto de sarampo no país e da importância da vacinação da faixa etária de 1 ano de idade, a Gerência de Imunização da SES-GO realizou o monitoramento dos faltosos por meio do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI Web). Esta iniciativa permitiu elaborar um quadro com os nomes das crianças ainda não vacinadas, que será encaminhado para os municípios com cobertura abaixo de 50% para realização da busca ativa.

Anote:
Primeira etapa

Período - 7 a 25 de outubro. Dia "D" em 19 de outubro.
Público alvo: Crianças de seis meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias

Segunda etapa
Período - 18 a 30 de novembro. Dia "D" em 30 de novembro
Público alvo: População de 20 a 29 anos de idade

Foto: Bio-Manguinhos/Fiocruz
Comunicação Secretaria da Saúde

Mais informações: (62) 3201-3784 / 3201-3816 / 3201-3811