Alunos que conquistaram medalhas na Olimpíada Matemática Sem Fronteiras, visitam Seduc

Publicado: 12/06/19 15:33

Estudantes garantiram sua participação na fase internacional da olimpíada

Após a conquista de cinco medalhas na Olimpíada Matemática sem Fronteiras (Mathématiques sans Frontières), os alunos do Centro de Ensino em Período Integral (CEPI) Osório Raimundo de Lima, em Iporá, foram convidados para uma visita à sede da Secretariade Educação (Seduc), em Goiânia.

O convite partiu da secretária de Educação, Fátima Gavioli, que abriu as portas para os estudantes e profissionais da escola contarem um pouco sobre os projetos e ações pedagógicas desenvolvidos na unidade educacional.

Foi uma oportunidade para ambos de se conhecerem e de trocarem experiências. “Algumas coisas nos marcam para sempre e para mim isso acontece quando a aprendizagem é alcançada; quando o aluno entende o conteúdo passado e é capaz de transmitir aquele conhecimento”, pontuou Fátima Gavioli, antes de parabenizar os estudantes e professores.

Anseios e metas

Em seguida, a secretária levou o grupo para conhecer as instalações da nova sede da Seduc Goiás. Durante a visita, dois alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, ambos de 14 anos, falaram sobre seus anseios e metas. A estudante Juliana Castilho Noleto revelou que seu grande sonho é ser médica cardiologista e que também pretende sair do país para fazer um intercâmbio a fim de se aprimorar.

O estudante Eduardo Mendes Souza diz que também anseia seguir carreira na área de Medicina e tem planos de se tornar um cirurgião geral. Já o estudante Marco Antônio Rodrigues Ribeiro pretende ingressar no curso de Administração.

O aluno Otávio Azevedo Alves, por sua vez, disse que, apesar do sonho de sua vida ser um grande físico, sabe da dura realidade enfrentada pelos adultos ao ingressarem no mercado de trabalho e planeja em conjunto ter uma empresa. Otávio acredita que um dos grandes diferenciais para ele ter obtido um resultado tão positivo na olimpíada foi a dedicação dos professores durante as aulas. “Todo dia praticamente a professora estava cobrando e acabamos nos empolgando em alcançar esse objetivo”, lembra. “No fim, o resultado foi além das nossas expectativas”, completa.

Os alunos do CEPI Osório Raimundo de Lima se sobressaíram na Olimpíada Matemática sem Fronteiras tanto em nível estadual quanto nacional. Na etapa estadual, o Ensino Fundamental (8º e 9º anos) garantiu medalha de ouro e o Ensino Médio (três anos) a medalha de prata. Na fase nacional, a instituição de ensino se destacou com a conquista das medalhas de ouro (9º ano do Ensino Fundamental), prata (8º ano do Ensino Fundamental) e bronze (três séries do Ensino Médio).

Estratégias

A diretora da escola, Alessandra de Ávila Silva, disse que sempre via, em especial, esse concurso e comentava desde o ano passado com a coordenadora que acreditava na capacidade de seus alunos de se sobressaírem. Quando começou, ela explica que já foram se organizando para criarem estratégias de motivar os jovens a ingressarem na prova. “Nunca imaginávamos ficar tão bem colocados. Foi um excelente resultado, prova que estamos no caminho certo”, conta com orgulho.

A professora de Matemática, Daniela Cristina Matos, foi uma das peças importantes nesse processo. Ela conta que preparou os alunos não somente durante as aulas, mas também em atividades extracurriculares que a escola realiza. “Todo material que o site da olimpíada disponibiliza, nós usamos; inclusive treinando com provas anteriores, que são disponibilizadas e aplicamos com eles”, relata. Além disso, Daniela enfatiza que foram trabalhadas dinâmicas de acordo com o que cada aluno tem maior domínio.

A coordenadora regional de Educação de Iporá, Regiane Cândido da Silva Barbosa, fez questão de ressaltar que o professor é o grande agente motivador do êxito de seus alunos, mesmo cada um tendo um perfil diferente. Ela também destacou a importância do concurso. “Essas provas trazem benefícios muito além dos resultados e medalhas, pois ajudam no desenvolvimento dos alunos e contribuem para que eles aprendam a lidar com as situações, seja perdendo ou ganhando”.

CEPMG José Carrilho

Para a coordenadora da área de Exatas, Clébia Dias Machado, um dos diferenciais do CEPI Osório Raimundo de Lima é a forma de trabalho. “Nos preparamos com um período de antecedência. Fizemos oficinas no horário de almoço para desenvolver as habilidades que cada um demonstrava e algumas aulas de reforço após as 18 horas”, exemplifica.

Tudo isso, segundo ela, foi somado aos esforços de cada um e a habilidade de trabalho em equipe dos participantes é que gerou medalhas de ouro, prata e bronze conquistadas pela instituição de ensino.  

Os alunos do Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás (CEPMG) José Carrilho, de Goianésia, também conquistaram o primeiro lugar. Porém, a unidade de Iporá traz um título inédito, sendo que os alunos do 8º ano do Ensino Fundamental ficaram com as medalhas de prata e do Ensino Médio levaram para casa as medalhas de bronze.

Oportunidade

A próxima etapa a ser vencida agora é o desafio de participar do concurso internacional, ao qual os campeões foram convocados. O evento será realizado nos dias 15 a 19 de novembro deste ano em Pequim, na China. Para isso, os estudantes precisam de apoio financeiro para as passagens áreas, hospedagem e alimentação.

A convocação seria para a primeira etapa que acontece no Japão em julho, porém em vista da falta de recursos para a participação, os representantes da escola pediram o adiamento. “Serão 13 países concorrentes e seria um grande mérito para Goiás ter seu nome elevado internacionalmente na área da educação”, frisa a professora Daniela.

O aluno Otávio Azevedo Alves afirma que a viagem é um grande sonho para ele e seus colegas e que, apesar de antes não imaginarem chegar até esse momento, alcançar uma etapa em nível internacional se tornou uma esperança. “Não podemos deixar uma oportunidade como essa passar em branco”, frisou.

Mais informações: (62) 3201-3004/3027