Sedi cobra antecipação de ações e maior detalhamento no Plano apresentado pela Enel

Publicado: 27/02/19 10:21

"O que estamos vendo no Estado é um colapso energético que está afetando diretamente o desenvolvimento econômico de Goiás”, frisou Adriano da Rocha Lima, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, durante reunião com equipe da Enel Goiás, na últiam terça-feira, dia 26, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

A equipe da Enel explicou que o Plano apresentado é de redefinições de prioridades, já previstas pela Enel, que podem ser resolvidas mais rapidamente. Ao que o secretário retrucou, explicando que o Estado precisa de um “Plano Emergencial”, com ações efetivas de curto prazo e não somente de redefinições de prioridades. “Se isto não for feito, se não for resolvido, vai afetar e já está afetando o crescimento e desenvolvimento econômico de Goiás”, cobrou.

A apresentação da Enel foi dividida entre: os Planos Prioritários de Investimentos para Melhoria da Qualidade da Energia Elétrica, para os próximos dois anos, e o Plano de Desenvolvimento de Fornecedores Locais, de Melhoria no Atendimento ao Cliente e de Ações de Aproximação com o Cliente.

“Temos uma empresa que nos entregou um relatório dos problemas que vêm enfrentando com a descontinuidade do fornecimento de energia”, comentou Adriano ao destacar a importância de se estabelecer canais de comunicação diretos com os empresários, para tornar a atuação da Enel mais ágil na solução destes problemas.

Os diagnósticos de fornecimento de energia apresentados pelo Estado e pela Enel contêm algumas diferenças. A equipe técnica do governo e a da Enel deverão se reunir provavelmente ainda nesta semana para a troca de informações e detalhamento sobre estes dados e para que haja um alinhamento entre as demandas do Estado e os serviços a serem prestados pela Enel.

O secretário Adriano da Rocha Lima frisou que, apesar de existir uma maior concentração de problemas nas regiões Sul e Sudeste, todas as regiões do Estado devem ser contempladas com a melhoria do fornecimento de distribuição de energia elétrica.

Crédito da imagem: Leopoldo Fernandes/Sedi.

Comunicação Setorial Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedi)