Intensificadas ações de prevenção às queimadas nas unidades de conservação

Entre as ações estão a contratação de brigadas civis e maquinário para a realização de aceiros

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), intensifica o planejamento de combate aos incêndios e queimadas nas unidades de conservação. Ao todo, R$ 3.357.474,91 já foram empenhados em serviços e ações para garantir pronto apoio aos parques e áreas de proteção ambiental do Estado.

Entre as ações estão a contratação de brigadas civis e maquinário para a realização de aceiros, além da aquisição de ferramentas manuais para os profissionais envolvidos na prevenção e no combate, como enxadas, foices, machados, sopradores, motosserras, equipamentos de proteção individual, abafadores, pinga-fogo, bombas costais, entre outros.

Também está previsto o fornecimento de refeições para os combatentes durantes as operações, que têm seu pico durante o período de seca, no segundo semestre.

Dentro das unidades de conservação já estão sendo realizados trabalhos de manutenção de aceiros e estradas vicinais, utilizados como mecanismos de prevenção e combate a incêndios.

A contratação de brigadas civis é uma ação inédita adotada pela Semad. As unidades de conservação de proteção integral foram distribuídas em seis polos regionais, cada um contendo de duas a três unidades, para facilitar a logística e aumentar a rapidez do atendimento aos chamados.  

Segundo a secretária Andréa Vulcanis, o planejamento foi antecipado por conta da pandemia de Covid-19, que interrompeu muitos trabalhos presenciais e impediu reuniões entre as instituições envolvidas nas operações.

“Mesmo em meio à pandemia de Covid-19, a Superintendência de Unidades de Conservação e Regularização Ambiental e os chefes de unidades de conservação já estão articulando com Corpo de Bombeiros, prefeituras e demais parceiros locais, iniciando a negociação de estratégias para a prevenção e combate a incêndios”, diz a secretária.

“Nesse momento de contenção de despesas, a formação de uma aliança envolvendo estas instituições e voluntários é de fundamental importância para o sucesso das nossas ações, salvaguardando a biodiversidade de nossas unidades de conservação”, conclui a titular da Semad.

Comunicação Semad

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.