Agehab garante aluguel social para estudantes universitários

Estudante interessado deve ter mais de 18 anos ou ser emancipado, estar no sistema do CadÚnico, e morar no município por período de, no mínimo, três anos. Iniciativa beneficia alunos da UEG e do Programa Universitário do Bem (ProBem). No geral, projeção do Governo de Goiás é alcançar 30 mil famílias

O sonho de Tainara Almeida de cursar psicologia foi realizado quando ela conseguiu a bola integral do Programa Universitários do Bem (Probem). Mas ela não esperava que mais um benefício oferecido pelo Governo de Goiás iria ajudá-la na caminhada para suas realizações. Ela foi beneficiada também pelo programa Pra ter onde morar, o aluguel social para universitários.

Atualmente a estudante paga R$ 650,00 de aluguel. Com a bolsa de R$ 350,00 que vai receber do Governo, o valor que precisa desembolsar pela habitação cairá pela metade. Com isso, Tainara pretende investir o dinheiro sobrar na educação de seus filhos. Para ela, esta iniciativa ocorreu no momento certo.

Proposta

O presidente da Agehab, Pedro Sales, explica que a ideia do programa Aluguel Social para Universitários é impedir que os jovens deixem os estudos. “A gente tem universitários bolsistas registrados no Cad Único, que são carentes, saem de sua cidade natal, muitas vezes não têm recurso para prover a sua habitação aqui em Goiânia, que é onde estão estudando”, afirmou.  

Segundo ele, visando impedir que esse jovem deixe a universidade e interrompa seus estudos porque não teria receita para prover a sua habitação aqui na capital, o programa vem com a finalidade de reforçar a renda deles e viabilizar sua permanência nos estudos, conforme deseja do governador.

Requisitos

Para serem beneficiados com este programa, os estudantes precisam estar enquadrados nos requisitos básicos, como constar na base de dados do CadÚnico, serem maiores de 18 anos ou emancipados e morarem no município por um período mínimo de três anos.

“Nesse período de abertura, nós vamos convocar as pessoas para trazer os documentos necessários. O universitário vai comprovar a sua matrícula, que ele tem inscrição no Cadastro Único e que está estudando fora de sua residência habitual. Feita essa comprovação, ele receberá o cartão e o auxílio “, disse Pedro Sales.

Confira a reportagem:

Fonte: ABC Digital

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.