Governo de Goiás e OVG acolhem mais de 9 mil pessoas na Casa do Interior

Unidade hospeda, gratuitamente, cidadãos em situação de vulnerabilidade social que precisam de tratamento médico em Goiânia. Além do acolhimento, serve cinco refeições diárias, oferece transporte gratuito e acompanhamento de equipe multiprofissional

Com uma estrutura acolhedora e preparada para oferecer apoio e conforto às pessoas que necessitam de tratamento médico em Goiânia, o Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), recebe cidadãos em situação de vulnerabilidade social de todos os municípios goianos. Desde janeiro de 2019, a Casa do Interior de Goiás (Cigo) hospedou, gratuitamente, 9.435 pessoas, entre pacientes e acompanhantes.

A unidade da OVG serve cinco refeições diárias, que são preparadas para garantir segurança e saúde nutricional aos hóspedes. Além da hospedagem, a Casa do Interior oferece transporte gratuito para clínicas, hospitais e laboratórios, aos pacientes e acompanhantes em Goiânia.

O trabalho de acolhimento na área social ainda oferta suporte em enfermagem, assistência social, psicologia e oficinas artesanais que, além da função terapêutica, ensinam um ofício e possibilitam a formação de novos vínculos de amizade para aqueles que estão a quilômetros de casa. A unidade também disponibiliza rede de internet Wi-Fi para que os hóspedes possam se comunicar com os familiares.

A presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado ressalta a importância do trabalho da Casa do Interior de Goiás. “Na hora da doença, é fundamental que a pessoa seja acompanhada de forma acolhedora, o que lhe traz mais condições de prosseguir e enfrentar o tratamento. Essa é uma iniciativa do Governo de Goiás que salva vidas”.

Luzimaria Bispo Braga, 56 anos e a mãe Joaquina Bispo Braga, de 75 anos, moram em Campo Alegre de Goiás e, pela quarta vez, estão hospedadas na Cigo, para que a idosa faça tratamento médico. “Aqui é tudo limpinho, novinho, comida gostosa, tem até elevador e um espaço gostoso para a gente conversar e sala de TV. Somos tratadas como pessoas da família”, declara Luzimaria.

“Nem na pandemia parei a quimioterapia. Não moro em Goiânia, e o custo de me manter aqui durante o tempo de tratamento é muito alto. Mas, graças ao Governo de Goiás, recebo essa grande ajuda na minha vida”, afirma Iraci Pereira da Silva, 61 anos.  Natural de Campos Belos de Goiás, ela está na unidade da OVG para tratamento de um câncer de mama.

Iraci Pereira da Silva é de Campos Belos de Goiás e está hospedada na Casa do Interior para tratar um câncer de mama: “Não moro em Goiânia, o custo de me manter aqui, durante o tempo de tratamento, é muito alto. Mas, graças ao Governo de Goiás, recebo essa grande ajuda na minha vida”. (Foto: Aline Cabral)

Solicitação de vaga

Em janeiro deste ano, a Cigo informatizou o processo de solicitação de vagas para hospedagem que passou a ser feito no site da OVG (www.ovg.org.br). A mudança trouxe mais agilidade e deixou o procedimento mais democrático. O pedido para acolhimento também pode ser feito via e-mail. Em qualquer das opções, a solicitação deve ser feita pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou Secretaria Municipal de Saúde. O espaço tem 120 leitos e, em função da pandemia de Covid-19, está atendendo com 70% de sua capacidade.

“A OVG trabalha incansavelmente para melhorar a condição de vida dos mais vulneráveis. A Casa do Interior de Goiás é um orgulho, ampara e cuida de pessoas que enfrentam uma luta muito difícil”, afirma Adryanna Melo Caiado, diretora-geral da OVG.

Fonte: Organização das Voluntárias de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.