FCO aprova 90 cartas-consultas e assegura investimento de R$ 119,2 mi em Goiás


Crédito liberado em nova reunião do Fundo Constitucional do Centro-Oeste contempla 50 municípios e atende micro e pequenos empresários das áreas empresarial e rural de todas regiões goianas. Previsão é que recursos viabilizem geração de 338 empregos diretos no Estado

Durante a reunião de número 360, realizada nesta quinta-feira (15/04) por videoconferência, a Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE/FCO) discutiu e aprovou 90 cartas-consultas para obtenção de crédito nas modalidades empresarial e rural que vão assegurar um investimento de R$ 119,2 milhões e com previsão de gerar 338 empregos diretos. 

Das 90 cartas-consultas aprovadas, 30 foram reservadas para o segmento empresarial, que destinou R$ 19 milhões para pequenos empresários, R$ 20,9 milhões para pequeno-médio, R$ 19,9 milhões para médio e R$ 2,5 milhões para grande. Das outras 60 cartas aprovadas do setor rural, R$ 800 mil foram para empresários de pequeno porte, R$ 28,1 milhões para pequeno, R$ 22,6 pequeno-médio e R$ 5 milhões para médio, considerando que essas referências são relativas ao faturamento anual dos empreendedores/empresas.  

Com essa rodada de análise e aprovação de cartas, o CDE/FCO assegura recursos para 50 municípios e atende todas as regiões do Estado.  “Buscamos uma distribuição correta do FCO, fazendo com que esse dinheiro seja melhor distribuído no Estado de Goiás, dando oportunidade para as pessoas de baixa renda terem acesso ao crédito nesse momento mais delicado em razão da pandemia”, afirma o governador Ronaldo Caiado.

Titular da Secretaria da Retomada e presidente do conselho, César Moura, comandou a reunião que teve a participação de representantes de entidades de classe, do Banco do Brasil (agente financeiro do fundo), servidores públicos de várias pastas do Governo de Goiás e empresários.   

O titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços, José Vitti, cita que a quantidade de pequenos empresários atendidos mostra que o governo tem o foco na direção certa, dos empresários que mais estão sofrendo as consequências da pandemia, e leva os recursos disponíveis para eles, que em algum momento da crise tiveram que paralisar suas atividades. Vitti lembra que o governo lançou recentemente um grande programa com linhas de crédito especiais para os micro e pequenos empreendedores, inclusive com juros zero. “Nesses momentos de crise é preciso ter sensibilidade e atender quem realmente é mais vulnerável”, disse o secretário. 

Já o titular da Retomada, César Moura, destaca que o FCO é uma ferramenta importante para assegurar recursos aos empresários, que precisam de melhores condições na tomada dos empréstimos, com juros mais baixos. 

Os municípios contemplados são: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Caturaí, Guapó, Anápolis, Catalão, Pontalina, Goianira, Leopoldo de Bulhões, Trindade, São Luís de Montes Belos, Quirinópolis, Piranhas, Rio Verde, Serranópolis, Mineiros, Piracanjuba, Nova Crixás,  Montividiu, Itumbiara, Ipameri, Palestina de Goiás, Jussara, Caiapônia, Baliza, Córrego do Ouro, Aporé, São Luiz do Norte, Silvânia, Corumbaíba, Chapadão do Céu, Indiara, Uruaçu, Campestre de Goiás, Inaciolândia, São Miguel do Passa Quatro, Bom Jesus de Goiás, Aruanã, Guarani de Goiás, Nova América, Montes Claros de Goiás, Araguapaz, Jataí, Ivolândia, Fazenda Nova, Diorama, Cumari, Campo Alegre de Goiás, Caçu e Anicuns.

Fonte: SIC – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.