Em Goiânia, Caiado entrega cartões do Bolsa Estudo e inicia distribuição de absorventes

Governo de Goiás destina R$ 21,8 milhões para repasses mensais a estudantes em medida que visa garantir permanência nas escolas e reduzir evasão escolar. Jovens da rede estadual são contempladas com itens de higiene para garantir cuidado necessário durante período menstrual. Dez primeiras colocadas entre escolas participantes de projeto de educação para cidadania recebem prêmios em dinheiro, com valores entre R$ 5 mil e R$ 30 mil

O governador Ronaldo Caiado iniciou, nesta segunda-feira (20/12), no Ginásio Goiânia Arena, a entrega dos primeiros cartões do Bolsa Estudo para estudantes do Ensino Médio da rede estadual com um auxílio de R$ 100 mensais. A iniciativa abrange 218 mil jovens e tem como objetivo reduzir as taxas de evasão escolar em Goiás. Durante a solenidade, também iniciou a entrega de absorventes por meio do Programa Goiano de Dignidade Menstrual que atenderá mais de 52 mil jovens, em condição de vulnerabilidade, que estudam em escolas do Estado.

O governador comandou, ainda, a entrega dos prêmios para as escolas estaduais vencedoras do projeto Estudantes de Atitude 2021, que concede até R$ 30 mil aos primeiros colocados. A soma das ações pactua para garantir mais dignidade aos estudantes e garantir resultados no processo de ensino-aprendizagem. “Hoje nós temos um padrão de Educação em escolas públicas que nenhum Estado do Brasil proporciona aos nossos alunos”, declarou durante discurso.

“Sempre sonhei em ter condições de fazer pela Educação o que nós estamos fazendo”, afirmou Caiado ao compartilhar com os mais de 2 mil estudantes presentes na solenidade sua trajetória de vida e o sonho de ser governador. “Às vezes as pessoas ficam acanhadas em dizer a idade. Eu não tenho isso. Já cheguei aos meus 72 anos e continuo sonhando e lutando todos os dias”, afirmou. Segundo ele, “temos muito a fazer, temos que ter solidariedade e servir as pessoas. É para isso que estamos aqui na vida. Não é para sermos servidos, mas para servir as pessoas”, pontuou.

“Estamos fechando o ano de 2021 com chave de ouro”, destacou a secretária de Educação Fátima Gaviolli ao avaliar as entregas do evento. A projeção é que, até o dia 10 de janeiro, todos os cartões do Bolsa Estudo sejam entregues. “Vocês estão levando no coração a certeza de um Goiás melhor, mais justo e um Estado de oportunidades”, falou aos estudantes.

Dignidade e Proteção

O Programa Bolsa Estudo, idealizado pelo governador Ronaldo Caiado, garante, via transferência de renda, um valor mensal de R$ 100 por aluno do Ensino Médio. A medida visa contribuir para a redução das taxas de evasão escolar em Goiás. “Isso era o sonho da minha vida. Achava que era impossível e estou muito mais emocionado do que muitos de vocês hoje”, declarou o governador sobre a consolidação do auxílio.

Em outra linha de atuação, o Governo do Estado inova ao assegurar promoção da saúde e atenção à higiene com criação do Programa Goiano de Dignidade Menstrual. Com olhar voltado para jovens que não possuem recursos para compra do item de higiene, Caiado iniciou a entrega dos absorventes para as beneficiárias da rede estadual de ensino, grupo que corresponde a 52 mil contempladas.

A estudante Anna Clara dos Santos Silva, matriculada no Colégio Dona Doquinha, no município de Baliza, na Coordenação Regional de Educação de Piranhas, participou das primeiras entregas de absorventes do programa estadual. “Estou aqui representando pessoas invisíveis”, frisou ao agradecer a iniciativa do governador. “Agradeço ao senhor por ter ouvido nossa voz, o grito de muitas mulheres. O senhor vem com um projeto que garante a dignidade integral às mulheres”, pontuou. Moradora da divisa com o Mato Grosso, a jovem relatou que atravessa o Rio Araguaia todos os dias por confiar no trabalho desenvolvido em Goiás. “Eu escolhi estar aqui”, afirmou.

O objetivo do Governo de Goiás é atender cerca de 146 mil mulheres. Além de estudantes, são público-alvo da iniciativa adolescentes em cumprimento de medida de privação de liberdade, privadas de liberdade em cumprimento de pena nos regimes fechado e semiaberto do sistema prisional goiano, e aquelas em situação de rua e/ou em extrema pobreza.

Estudantes de Atitude

O projeto Estudantes de Atitude é desenvolvido pela Controladoria Geral do Estado (CGE), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação. No contexto escolar, premia práticas relacionadas à transparência, controle social, voluntariado e prevenção à corrupção voltadas para estudantes, professores e comunidade escolar. Diante dos resultados, o projeto foi adotado pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos para ser replicado em outros Estados.

“É uma marca que ninguém terá como retroagir depois que implantamos essa nova metodologia na educação em Goiás. É o Estudante de Atitude, é o grito de guerra, é saber que ele é dono da escola, que vai transformá-la”, declarou Caiado ao enaltecer a perspectiva de participação cidadã de estudantes e comunidade escolar implementadas pelo projeto. O governador anunciou que nas próximas edições o concurso será regional para garantir mais equidade na competição.

A premiação dos finalistas alcançou R$ 140 mil que foram destinados às dez escolas que atingiram maior pontuação no projeto, desenvolvido no modelo de game, em que se aplica técnicas de jogo para motivar e incentivar a participação de estudantes no processo de aprendizado. A escola campeã, Colégio Estadual Ana Maria Torres, do município de Novo Planalto, da Coordenação Regional de São Miguel do Araguaia, recebeu como premiação R$ 30 mil.

Em segundo lugar, ficou o Centro de Educação em Tempo Integral (Cepi) Maria Ribeiro Carneiro, de Rio Verde. Em terceiro lugar, o Colégio Estadual Bartolomeu Bueno da Silva, de Paranaiguara. As demais escolas premiadas nesta edição foram: Cepi Dona Gercina Borges Teixeira (Caiapônia); Colégio Estadual Presidente Castelo Branco (Inhumas), Colégio Estadual Rocha Lima (Itaberaí), Colégio Estadual Rocha Lima (Itaberaí), Colégio Estadual Professor Júlio Cavalcanti (Mara Rosa), Colégio Estadual Manoel Ayres (Rio Verde), Colégio Estadual Martins Borges (Rio Verde) e Colégio Estadual José Ribeiro Magalhães (Uruana).

A iniciativa envolveu mais de 10 mil estudantes e 650 professores de escolas estaduais em 163 municípios goianos. Durante dois meses, os participantes realizaram auditorias cívicas em suas escolas para ouvir os problemas e, de forma democrática, planejaram soluções. Ao todo 155 escolas, de 79 municípios, conseguiram completar o projeto de intervenção para gerar melhorias nos ambientes escolares.

O controlador-geral do Estado de Goiás, Henrique Ziller, em analogia ao trabalho desenvolvido em sua área, destacou que este é o “melhor projeto” que poderia ser desenvolvido. “Que cada um de vocês carregue essa lição para a vida toda, que não seja apenas um momento do projeto. Essa lição que você aprendeu, a relação com os bens públicos, com a escola e com tantas outras coisas, que você leve isso para a sua vida. Você é responsável pelos bens públicos”, pontuou.

Ziller também destacou o empenho e dedicação de cada participante pelo “trabalho maravilhoso e disputa acirrada”. “Meu agradecimento pessoal a cada aluno que participou, por cada atitude que desenvolveu, por cada ato que praticou nesses últimos meses”, avaliou.  Neste ano, além dos 10 premiados foram criadas quatro categorias para destacar iniciativas implementadas por instituições, professores e estudantes nos segmentos: Superação, Professor Sempre Presente, Liderança Estudantil e Inclusão.

A secretária de Educação, Fátima Gaviolli, destacou o “sucesso absoluto da iniciativa” que possibilita compartilhar o “amor pela educação” com outros setores da esfera governamental, entre elas a CGE. “É esse o sentimento que move a educação em Goiás hoje. É um sentimento verdadeiro de quem quer fazer um trabalho extraordinário”, declarou.

“Esse projeto mudou conceitos, vidas, mudou a realidade nas escolas”, avaliou a secretária, ao anunciar, a pedido do governador Ronaldo Caiado, a reativação dos grêmios estudantis, inativos há 12 anos. “É um poder constituído, instituído e tem sim condições de fiscalizar recursos, olhar a grade curricular, verificar se os 200 dias letivos estão sendo cumpridos e, principalmente, participar dos conselhos de classe”, informou. Segundo a secretária, a previsão é alcançar 1.049 grêmios estudantis instituídos na rede estadual.

O deputado estadual Francisco Oliveira, ao se dirigir aos estudantes, defendeu que essa geração “pensa e faz a diferença”. “É diferente o que estamos vendo hoje nas escolas estaduais, vocês fazem a história não só das escolas, mas fazem a história de vocês”, enalteceu.

“A juventude tem garra e tem vontade. Falta a oportunidade, mas uma vez dada, ela faz a diferença”, frisou o deputado estadual Virmondes Cruvinel. “Estamos fazendo história no Estado de Goiás. A juventude está sendo ouvida”, completou o parlamentar ao cumprimentar Caiado pelas iniciativas de Governo.

Compareceram ao evento o secretário de Esporte e Lazer (Seel), Henderson de Paula; a subsecretária de Governança Educacional, Selma Bastos; o pró-reitor adjunto de Graduação da Universidade Federal de Goiás (UFG), Israel Elias Trindade; coordenadores regionais de educação, superintendentes, gerentes e servidores da Educação.

Fonte: Secretaria de Comunicação 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.