VBP da Agropecuária deve crescer 11,4% em Goiás

Projeção do Ministério da Agricultura mostra alta de 10,5% na agricultura e de 13,3% na pecuária, totalizando R$ 94,1 bilhões

Goiás deve registrar um crescimento de 11,4% no Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) em 2021. A estimativa é da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com base em dados de agosto. A projeção mostra a agricultura goiana atingindo um VBP de R$ 62,5 bilhões, ampliação de 10,5% em relação ao valor de 2020, enquanto a pecuária deve alcançar R$ 31,6 bilhões (+13,3%). A soma resulta num VBP total de R$ 94,1 bilhões.

De acordo com o Mapa, as atividades que mais contribuem para os números de Goiás são a sojicultura e a bovinocultura. No caso da soja, a estimativa indica um VBP de R$ 34,9 bilhões em 2021, salto de 22,9% na comparação com 2020.

Para a criação de bovinos, o cálculo sugere uma alta de 16,5%, chegando a R$ 16,1 bilhões. A avicultura também deve registrar crescimento expressivo este ano, 24,2%, com VBP de R$ 7,7 bilhões. Já a cana-de-açúcar tem previsão de 2,3% de alta - VBP de R$ 9,5 bilhões.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, destaca que segmentos como soja, bovinos e frangos atravessam um bom momento: “Os preços de mercado, sobretudo do mercado externo, estão remunerando bem os muitos anos de trabalho duro e investimentos”. “Com esses resultados, Goiás mantém a sexta posição do ranking nacional de VBP num ano particularmente desafiador por causa das secas e geadas, isso é muito bom para a economia goiana e para o Brasil”, conclui.

Nacional
Ainda segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a estimativa para o VBP nacional em 2021 é de R$ 1,1 trilhão – alta de 9,7% em relação a 2020. O valor da produção na agricultura é de R$ 749,9 bilhões (+11,9%) e o da pecuária, de R$ 356,5 bilhões (+5,4%). No segmento agrícola, os destaques foram arroz (+3,9%), cana-de-açúcar (+4,3%), milho (+6,8%), soja (+28,5%) e trigo (+38,6%). Na pecuária, carne bovina (+6,8%) e frango (+12,5%).

Comunicação Setorial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.